MÃE QUE ESPANCOU FILHO BEBÊ VAI A JÚRI POPULAR

Mãe que espancou bebê vai a júri popular

30/12/2010 – 00:45 –  Autor: Nani Camargo

Bebê foi levado à Santa Casa após sofrer agressões

A Justiça de Limeira determinou que uma mãe seja submetida a júri popular pelo espancamento da própria filha, que tinha 8 meses na época. O caso foi registrado na cidade de Iracemápolis, em fevereiro. O bebê chegou a ficar internado na UTI da Santa Casa de Limeira. Tinha fraturas nos braços, no crânio e chegou a passar por cirurgia.

 

A decisão em remeter a ré para análise do Tribunal do Júri de Limeira é do juiz Luiz Augusto Barrichello Neto, da 2ª Vara Criminal de Limeira. O Ministério Público (MP) pediu que P.S.S., de 20 anos, respondesse ao crime de lesão corporal, porém, o magistrado manteve a acusação inicial contra ela – de tentativa de homicídio. Por isso, ela será levada a júri. O caso chocou Iracemápolis. Na época, segundo foi apurado pela polícia, a criança estava sendo agredida há algum tempo. O crime só foi descoberto depois que os avós da menina, moradores da zona rural de Limeira, receberam uma denúncia anônima de que a neta estava sendo vítima de violência dentro de casa. Na ocasião, o pedreiro R.B.S., 56, e a dona de casa M.S.S., 53, foram até a casa da filha, em Iracemápolis, e socorreram a neta para levá-la ao hospital.

 

Na Santa Casa, o bebê foi operado e constatado que estava com os dois braços quebrados há algum tempo. Os exames apontaram que os ossos da criança já tinham até começado a se calcificar mesmo sem o gesso.

Diante da suspeita de agressão, o Conselho Tutelar e a polícia foram acionados. Em juízo, a conselheira confirmou que familiares da ré afirmaram que ela estava “judiando” da menina. Isso em virtude de brigas que tinha com seu companheiro – que não é o pai biológico da criança.

 

Já P. negou ao juiz que tenha maltratado a filha. Disse apenas que a filha caiu do carrinho e que ficou com um “galo” na cabeça. A versão foi diferente quando ela foi ouvida por investigadores de polícia. No dia em que o caso veio à tona, a jovem confessou a violência e deu motivos: após brigar com o esposo, “descontava sua raiva” na filha.

Ao ser questionada pelo magistrado porque chegou a confessar o crime, ela respondeu que foi por “medo dos investigadores”. Diante das contradições no caso, Barrichello Neto determinou que o caso vá a julgamento popular. A data do júri ainda será marcada.

Publicado, originalmente, no Jornal de Limeira

Anúncios

Uma resposta em “MÃE QUE ESPANCOU FILHO BEBÊ VAI A JÚRI POPULAR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s